• gdock

COM ALTA NO NÚMERO DE GALPÕES LOGÍSTICOS, SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO GANHA MAIS ÊNFASE

No ano passado, o Brasil fechou com aproximadamente três milhões de metros quadrados em novos condomínios logísticos; incidentes de repercussão reforçam a importância de prevenção



O Brasil fechou 2021 com aproximadamente três milhões de metros quadrados em novos condomínios logísticos – o equivalente a 300 campos de futebol. Segundo reportagem do jornal O Globo, esse foi um recorde para um segmento que foi impulsionado pela alta do e-commerce. No entanto, esse crescimento dos empreendimentos ressalta, também, uma questão que deve estar no radar do setor: a segurança contra incêndios.

Segundo O Globo, o novo estoque de galpões de alto padrão é praticamente o dobro do recorde anterior, registrado em 2016, e deve movimentar R$ 720 milhões por ano em receitas de aluguel. Com valores tão elevados, a segurança das pessoas e o patrimônio que ali estarão devem receber ainda mais atenção.

Nos últimos anos, incêndios em galpões como a Cinemateca de São Paulo, o galpão em Barueri que matou cinco pessoas, o galpão em Belo Horizonte que pegou fogo por mais de 12 horas ressaltaram a importância da prevenção. Cada situação tem a própria particularidade, mas fica evidente que o sistemas contra incêndio em estocagens, além de salvaguardar as pessoas, também protege os patrimônios, as empresas com seus respectivos empregos e o meio ambiente.

O tema já causava um incômodo devido à falta de uma norma técnica em língua portuguesa para os especialistas da área. Isso resultou na publicação da norma da ABNT NBR 16981, de agosto de 2021, que trata da Proteção contra incêndio em áreas de armazenamento em geral, por meio de sistemas de chuveiros automáticos.

Segundo João Carlos Wollentarski Jr., que recentemente ocupou o cargo de vice-presidente da Associação Brasileira de Sprinklers, a criação da norma ABNT NBR 16981 é fundamental para que as empresas tenham a opção de proteger edificações por um sistema automático e eficiente de proteção contra incêndios para as áreas de estocagem. “[Trata-se de] locais extremamente sensíveis em qualquer matriz de risco”, explica.

“É claro que além da nova normativa, as áreas responsáveis das companhias devem ter um plano completo de contingência para prevenção de incêndios, que vise não apenas o combate efetivo do incêndio e sua propagação, mas também toda a continuidade do negócio e a segurança das pessoas e do meio ambiente.” – João Carlos Wollentarski Jr.

Esta norma especifica os requisitos para o projeto de sistemas de proteção contra incêndio por meio de chuveiros automáticos para áreas de armazenamento, incluindo as características de suprimento de água e seleção de sprinklers. Participaram bombeiros de diversos estados e especialistas no setor para a criação dessa norma.

Cada tipo de produto sólido em geral é classificado dentro de um padrão que leva em conta não só a carga de incêndio da mercadoria em si como também sua embalagem e elemento de suporte (palete de madeira ou plástico).

SPRINKLERS: COMO FUNCIONAM?

O sistema de sprinkler (chuveiros automáticos) é um conjunto de dispositivos termicamente acionados que dispersão água em um determinado local com características hidráulicas definidas. Os mesmos são ligados a um sistema de bombeamento de água, que em caso de incêndio são ativados para combater as chamas. São ativados individualmente e automaticamente quando acontece um aumento da temperatura do ambiente.

Vale ressaltar que a ação desse dispositivo é independente da ação humana. Assim, não é necessário ter um acionamento manual, aumentando muito a agilidade em que se começa o combate às chamas. Além disso, o uso desse sistema é capaz de suprimir, controlar ou apagar o fogo até a chegada do serviço de emergência, possibilitando mais tempo para a fuga.

fonte: https://revistamundologistica.com.br/noticias/com-alta-no-numero-de-galpoes-logisticos-seguranca-contra-incendio-ganha-mais-enfase

0 visualização0 comentário