Considere os AGVs


Construídos com muitos componentes variáveis, os veículos automaticamente guiados são soluções flexíveis e versáteis sem operador a bordo que podem movimentar os materiais com segurança e eficiência.

De todos os tipos de equipamentos de movimentação de materiais em armazéns e centros de distribuição atualmente, os AGVs (“automated guided vehicles”, veículos automaticamente guiados) estão comprovadamente entre os mais dinâmicos. Embora os transportadores contínuos e as empilhadeiras ainda sejam as soluções de movimentação de materiais mais comuns, os AGVs são a alternativa cada vez mais viável para substituir os dois.

As pessoas estão aceitando mais a tecnologia e o usuário final quer que as empresas ampliem os horizontes.

Seja em uma instalação de manufatura, CD ou armazém, o modo como os produtos são movimentados de um ponto ao outro irá impactar no ganho, na eficiência e no resultado financeiro da sua operação. Na aplicação certa, os AGVs podem redistribuir os funcionários para funções com valor agregado, melhorar a segurança, o rastreamento dos materiais e reduzir as avarias nos produtos e os custos de mão de obra. Os AGVs também podem ser introduzidos sem a necessidade de modificações na fábrica e são flexíveis o suficiente para se adaptar às necessidades dos negócios em constante transformação.

É isso que os AGVs podem fazer, porém o que eles são exatamente? É uma pergunta simples com uma resposta complexa. Os AGVs são como carrinhos de cargas sobre rodas, controlados por computador e movidos a bateria que operam no chão de fábrica sem a necessidade de um operador a bordo. Os AGVs possuem trajetos ou áreas definidas dentro dos quais ou sobre os quais eles podem navegar.

Embora esta definição tenha permanecido acurada durante a última década e os novos veículos podem se encaixar dentro dos parâmetros da definição, a aplicação dos AGVs está se expandindo. Ao se analisar o tipo certo de sistema de AGV para uma aplicação específica, várias questões entram em jogo, incluindo o tipo de veículo, o tipo de sistema de guia, o produto movimentado e o retorno sobre o inventário.

Sistemas de guia

Além de escolher o veículo certo para a tarefa certa, também existem opções a serem feitas no que diz respeito à guia do AGV, também conhecida como sistema de navegação. Os sistemas de navegação podem ser trajetos fechados ou abertos.

Os sistemas com trajetos fechados utilizam um conjunto pré-determinado de regras que definem o trajeto. Contudo, em um trajeto aberto, o AGV encontra o melhor caminho. Veja alguns sistemas de guia a seguir.

- Guia por fio: é a forma mais simples de navegação, destinada a um trajeto determinado e previsível. Um sinal de RF é transmitido do fio para um sensor debaixo do veículo. O sensor detecta o sinal e ajusta a posição do veículo para mantê-lo no trajeto.

- Fita magnética ou tinta magnética: são usadas para guiar os veículos em aplicações relativamente simples e onde a flexibilidade é fundamental. Clientes que alteram o arranjo físico de seus processos com frequência podem reconfigurar com rapidez e facilidade as rotas.

- Guia a laser: é um sistema que utiliza alvos em locais previsíveis. Um laser a bordo reflete os alvos montados acima do piso nas colunas, paredes, máquinas ou postes posicionados cerca de 10 m de distância. O sistema ajusta a posição do AGV nos trajetos- -guia pré-planejados.

- Inercial: é um sistema de navegação usado em instalações com um volume significativo de estocagem aleatória no piso que pode interromper um sinal de laser.

- Captação de imagem: por câmera: permite o reconhecimento da carga e é usada em aplica- ções robotizadas móveis. Embora a captação de imagem por câmera exija muito poder de processamento para o seu planejamento de rota dinâmico, não existem regras.


40 visualizações

GENERAL DOCK CONSULTORIA E LOGÍSTICA LTDA.

JUCESP - SEFAZ - ARMAZÉNS GERAIS - AUDITORIA - SISTEMAS WMS (SaaS)- AUDITORIAS

Rua Visconde de Inhomerim, 570 - WorkSpace - Moóca - São Paulo-SP CEP 03120-001

 (11) 3588-2752 (11) 98731-0060 - comercial@generaldock.com.br